Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Armazenagem de Milho – Armazém ou Silo Bag?

Quais as diferenças, vantagens e desvantagens de cada tipo de armazenamento?

Com o aumento do plantio de milho safrinha ano após ano, a quantidade armazenada do cereal por safra também cresce. 

É muito comum ao passar pelas rodovias (e principalmente em estradas mais ao interior) avistar armazéns e “silos bag” nas propriedades rurais, esse segundo principalmente na colheita do milho safrinha. 

Nessa matéria iremos falar sobre armazéns, silos e silos bag, e como eles auxiliam o produtor rural. 

Armazéns

Armazéns ou silos são unidades armazenadoras de grãos, que conservam a qualidade dos cereais durante algum tempo, para que o produtor rural consiga vender seus grãos quando preferir, aproveitando assim melhores preços. 

Existem silos e armazéns de pequeno a grande porte. 

Em propriedades menores é comum que os silos sejam de menor porte, afinal, irão atender a capacidade do produtor rural.

Em contrapartida, propriedades maiores possuem silos de maior porte, armazenando uma quantidade maior de grãos.

Além disso, é comum acontecer acordo entre vizinhos e receber também grãos colhidos por eles.

Possuir seu próprio armazém na fazenda tem algumas vantagens:

  • Economia no transporte: Já que há silo na propriedade o produtor rural não necessita que sua safra seja levada até a cidade, ou até uma unidade maior de armazenagem (cooperativa).
  • Venda dos grãos quando for favorável.
  • Evita que os caminhões esperem nas filas de armazéns na cidade ou cooperativas de recebimento. 
  • Maior opção de vendas, já que não dependerá de nenhuma cooperativa. 
  • Maior controle de qualidade de grãos.

Silo Bag

Esse tipo de armazenagem vem sendo amplamente utilizado no Brasil.

Eles se tornaram alternativa viável para produtores que não desejam implantar ou aumentar os armazéns na propriedade. 

É uma boa opção, principalmente para os pequenos e médios produtores, já que pode ser comprado o material de acordo com sua necessidade e sua produção. 

Vejamos agora algumas vantagens da sua utilização:

  • O custo é mais baixo em relação à construção e manutenção de um silo ou armazém. 
  • A duração é longa, de até 2 anos. 
  • Muitos produtores possuem vizinhos que já utilizam ou querem utilizar esse método, podendo assim pedir emprestado a embutidora e a extratora ou comprando-as em conjunto. 
  • O silo-bag mantém a qualidade dos grãos, além de poder manter a organização.
  • Outra vantagem é a falta de oxigênio no interior da bolsa, impedindo assim a proliferação de pragas, fungos e insetos. 

Logo, vemos muita vantagem em ambos tipos de armazenagem certo? 

Da mesma forma, existem algumas desvantagens, como:

  • O custo de construção e manutenção de um armazém é alto.
  • Os cuidados a serem tomados na armazenagem são altos, como secagem dos grãos, eliminação de insetos, capacitação de colaboradores. 
  • Para o silo-bag o terreno onde será implantado deve ser plano.
  • A temperatura de armazenagem deve ser monitorada e seguida a risca, já que se o grão estiver úmido ele irá fermentar e ficar fora do padrão de venda.
  • São necessárias as maquinas embutidora e extratora para implantar, o que gera um custo (apesar de não ser muito alto).

Assim, cada produtor deve se atentar aos detalhes e escolher qual será a melhor forma de armazenar seus grãos. 

Em breve lançaremos uma matéria sobre venda de grãos e entrega em cooperativas. Se você tiver alguma dúvida deixe um comentário que responderemos na matéria!

Iniciou a colheita e não utiliza um sistema de gestão? Fica tranquilo! Nós desenvolvemos uma Planilha de Controle de Romaneio para te ajudar! Clique aqui e confira!

Confira ainda nossa matéria: Perdas na colheita do milho – você sabe quais são as mais comuns?

Seja o/a primeiro/a a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *