Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Tecnologia em momentos de crise, como ela pode ajudar o Agro?

Esse post é o primeiro de três, que explicarão como a tecnologia auxilia o produtor rural, o agro, e o consumidor no dia a dia, e sua importância para impedir que crises e pandemias como essa aconteçam.

A tecnologia toma uma importância em níveis extraordinários dia após dia no mundo todo, em diversas áreas, das mais diversas formas, e com o Agro não é diferente.

A crise que estamos enfrentando está ligada diretamente à tecnologia. Sabe como? Segurança alimentar e rastreabilidade. A China foi o primeiro país a acionar um alerta que hoje preocupa o mundo todo. Esse alerta se chama Covid-19, mais conhecido como  “O novo Coronavírus”.

Você ainda não entendeu como a tecnologia tem total ligação com essa crise? A gente te explica. 

Primeiramente começamos pela segurança alimentar. A China é um país superpopuloso, sendo assim grande consumidor de alimentos, principalmente agrícolas, fazendo com que importe cereais, carne e outros diversos produtos de vários países. 

As comidas ‘peculiares’ servidas na rua nesse país são famosas no mundo todo, mas apesar disso, a segurança alimentar do país é considerada alta, já que existem vários critérios a serem seguidos para realizar a importação de alimentos. O alerta emitido pela China sobre o Covid-19 chega a ser ‘curioso’, levando em conta toda a segurança alimentar que se aplica nessas situações alimentícias. 

Apesar de toda a crise durante esse primeiro trimestre, seu consumo não parou. O Brasil é o maior exportador de soja do mundo, e a maior parte de nossas exportações vai para a China (cerca de 80%). Mesmo com a crise em andamento o país continua comprando de nós, em números um pouco mais baixos, porém, a transação continua.

Nisso a tecnologia pode auxiliar. A rastreabilidade de alimentos e segurança alimentar impede que crises, epidemias e pandemias como essa aconteçam. 

Uma das grandes vantagens da rastreabilidade de alimentos é que ela permite identificar os produtos e ter um registro das informações relativas às origens e aos destinos dos alimentos através de um código para cada lote produzido. Esse código pode ser código de barras, caracteres alfanuméricos, QR Codes ou chips. 

Por que rastrear?

  • Melhora a gestão permitindo gerenciar informações, e fazendo análises mais assertivas a respeito dos indicadores de sucesso, contribuindo para avaliar suas vendas, importações, exportações e saber quais lucros valem mais a pena;
  • O estoque e controle de produtos fica mais fácil de ser gerido, facilitando o transporte.
  • Gera segurança, tanto para quem produz, quanto para quem revende e para quem consome.
  • Valoriza o produto, pois nele é empregada mais tecnologia, se diferenciando de cultivos comuns.
  • Agrada o consumidor final, pois ele tem a opção de saber exatamente de onde veio seu produto e por quais processos ele foi submetido. 
  • Atende as exigências de mercado, já que cada vez mais os consumidores buscam por alimentos sustentáveis e de boa qualidade.

CONCLUSÃO

Apesar da agricultura abastecer e movimentar o mundo, sua reputação e imagem está em constante construção. Em momentos de crise, a tecnologia auxilia o agro gerando segurança e trazendo assertividade. A rastreabilidade e segurança alimentar já é uma realidade, e cada vez mais o mercado vai se afunilar para que essa técnica seja natural. 

No próximo post iremos falar de outro tema, o Agro 4.0 e Pacote Tecnológico, medidas que podem salvar o Agro e o produtor rural em grandes crises. 

Fique ligado em nosso blog e em nossas redes sociais!

Seja o/a primeiro/a a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *