Aperte "Enter" para pular para o conteúdo

Importância do controle da profundidade de semeadura milho

Controle de semeadura, como isso afeta a produção, qual a profundidade adequada para cada tipo de solo e qual a importância de um planejamento de plantio antecipado.

Por conta da presença de cobertura vegetal e plantio direto, a semeadura sofreu mudanças para adaptação das máquinas a esse processo. Muitas dúvidas surgem na hora do plantio de milho, mas uma das principais é sobre a profundidade ideal de semeadura. 

A profundidade ideal de semeadura do milho está diretamente relacionada com a temperatura, umidade do solo, tipo de solo, cultivar escolhida, densidade de plantas por hectare (ha), e fertilidade do solo. 

Solos arenosos e argilosos tem grandes diferenças de estruturação, e consequentemente, diferenças na temperatura e disponibilidade hídrica. Os solos arenosos possuem mais espaço entre suas partículas permitindo que a água se infiltre com mais facilidade, porém é um solo sem coesão, que se parte facilmente, dificultando a conservação da umidade. 

Os solos argilosos por sua vez têm estruturas mais coesas que dificultam a infiltração da água, porém, a manutenção da umidade interior comparada com os solos argilosos é muito mais duradoura. Além disso os solos argilosos apresentam geralmente mais fertilidade que os arenosos. 

A profundidade que uma semente pode germinar varia de acordo com a espécie, sendo que no milho, a velocidade de germinação e uniformidade de emergência são dois pontos de muita importância, pois influenciam diretamente na produtividade. 

Desde muito tempo atrás estudos vêm sendo feitos em cima desse tema, para chegar a um resultado satisfatório, que seja assertivo. Assim, trouxemos nesse post a resposta para esse questionamento:

  • Em solos argilosos a profundidade ideal de semeadura é de 3 a 5 cm. Nessa profundidade a emergência das plântulas será uniforme (dependendo da cultivar que escolher, é claro) mesmo levando em consideração a coesão do solo, e há menos chances de acontecer falhas na linha de plantio, mantendo a população planejada e consequentemente evitando perdas na produtividade. 
  • Já em solos arenosos a profundidade indicada é de 5 a 7 cm. Nesse solo a umidade que a semente necessita para germinar está mais abaixo da superfície. A emergência das plântulas será uniforme, e, apesar da maior profundidade, a germinação não será prejudicada, pois o solo é menos coeso e mais leve. 

Vale a pena ressaltar que o planejamento é a parte principal na semeadura. Calcular quantas plantas você necessita por ha, e levar em consideração uma margem de perda sempre é indicado. A escolha do material a ser semeado é fundamental para atingir a produtividade esperada. Busque sempre cultivares e fornecedores de qualidade e conte sempre com assessoria de um profissional da área para tirar suas duvidas e te ajudar no planejamento. 

Os comentários estão fechados.